SE tuBARÕES FOSSEM HOMENS. 

Ficha Técnica

Direção de Carlos Alberto Barros

Elenco

Ana Antunes

Alexandrëa Constantino

Carol Eller

Ticiane Simões

Figurinos de Lillian Barbosa

Técnico Victor Barbosa

Preparação corporal de Reginaldo Oliveira

Identidade Visual de Nivaldo Vasconcelos

Produção e Comunicação de Érica Rocha

O espetáculo-manifesto tem como base o texto “O Mendigo e o Cachorro Morto”, do autor Alemão Bertolt Brecht. A montagem traz uma releitura de poemas do mesmo autor, inserindo cenas nascidas em exercícios durante o estudo, a escolha dos textos e a atualização de novas cenas construídas semanalmente para cada nova apresentação, decorrentes do nosso atual cenário político. O manifesto faz uma relação direta com o momento do Brasil na época. Em nossa leitura, o imperador (personagem de um dos textos escolhidos) vem de sua mais nova conquista, derrotando seu inimigo(a) e tomando-lhe o poder. “Eu conheço essa história, mas a versão é bem diferente.” – diz o mendigo em uma de suas falas.

Sabendo que um projeto de política, não eleito democraticamente, chega ao poder através de um golpe parlamentar, sem receio ou medo, arrancamos as mordaças que nos são impostas para convidar o espectador a vir conosco e gritar nossa indignação. 

C2
C4